Política de segurança cibernética

O gerenciamento de segurança cibernética é parte integrante e fundamental nas atividades da akinTec.
O processo de segurança cibernética busca melhores práticas de mercado com foco em mitigar os riscos cibernéticos, reduzir custos operacionais no processo, diminuir os tempos de detecção e resposta a incidentes, e manter a disponibilidade dos serviços.
O processo de gestão de riscos cibernéticos compreende a identificação de incertezas, ameaças, vulnerabilidades, estimativa de impactos e a definição de ações voltadas ao monitoramento, análise e reportes internos.
As novas estratégias, produtos, serviços, processos, canais e atividades têm seus riscos cibernéticos avaliados previamente, adequados ao nível de risco e aos controles.
As senhas e outros mecanismos utilizados no controle de acesso aos sistemas da akinTec são pessoais e intransferíveis, não são compartilhados e qualificam o seu usuário como responsável pelas ações realizadas.
Os sistemas da akinTec possuem trilha de auditoria em razão da classificação da informação ou por exigência legal.

A gestão de tratamento de incidentes de segurança cibernética leva em consideração a análise de causa e impacto, definição de papéis e responsabilidades, avaliação de relevância, monitoramento contínuo e o controle dos efeitos de incidentes relevantes.
Periodicamente são realizados testes e varreduras para detecção de vulnerabilidades no ambiente do espaço cibernético.
A akinTec utiliza mecanismos de prevenção e detecção de intrusão, prevenção de vazamento de informações, rastreabilidade, criptografia, proteção contra softwares maliciosos, controles de acesso e segmentação da rede de computadores, com o objetivo de reduzir a vulnerabilidade da instituição a incidentes cibernéticos.
O processo de tratamento de incidentes de segurança cibernética provê a capacidade de detecção, identificação e resposta tempestiva às ocorrências, mitigando as vulnerabilidades exploradas, bem como recuperando os recursos tecnológicos afetados.