Google anuncia hoje o nome das 12 novas startups brasileiras que receberão aportes por meio do Black Founders Fund, iniciativa do Google for Startups exclusivamente para empreendedores negros na área de tecnologia. Dentre as empresas selecionadas, sete são comandadas por mulheres negras fundadoras ou em c-level, isto é, que atuam como CEO ou em outros cargos de alto escalão executivo.

Uma delas é o Movimento Black Money (confira abaixo a lista completa), fundado pela empreendedora Nina Silva. Com foco em educação e comunicação, o hub ajuda empresários negros a desenvolverem autonomia digital e a expandirem seus negócios. 

“A gente tem a Nina Silva, que é uma voz superimportante dentre os empreendedores e empreendedoras negras, a gente tem a iBench, com duas fundadoras mulheres. Então, para nós, foi muito importante. Conseguimos encontrar ótimas empresas que contam com esse elemento da diversidade de gênero muito presente”, observa o diretor do Google for Startups para a América Latina, André Barrence. 

Presença forte de fintechs

Segundo Barrence, alguns setores são estratégicos para o Google for Startups, seja por sua área de atuação conectada com os negócios do Google, seja por sua forte presença na matriz econômica do Brasil. São eles fintechs, varejo ou e-commerce, educação, saúde e agro — este último por conta do potencial de inovação dentro da economia brasileira. 

“Um fato interessante, que reflete o movimento do próprio mercado, é a existência de várias fintechs nesse pool de selecionadas. Há ainda empresas de educação financeira, que não são propriamente fintechs, mas que trabalham com o letramento financeiro da população”, afirma o executivo.

Outro ponto destacado por Barrence é a presença de lideranças fortes nos times de fundadores. “Todos os selecionados agora são excelentes empreendedores e têm uma posição de liderança no campo da tecnologia, o que contrituirá para a evolução do afroempreendedorismo no Brasil”, destaca. 

De investidor a cliente

O Google não adquire participação societária em nenhum dos negócios em que investe por meio do Black Founders Fund: o principal objetivo do fundo é acelerar o ecossistema de empreendedorismo negro em tecnologia.

“A gente entende que o acesso a capital ainda é uma lacuna importante, e uma das principais contribuições que podemos dar ao empreendedorismo negro é começar a reduzir essas barreiras. Nosso retorno é o impacto no ecossistema. No médio e longo prazo, acreditamos que essas empresas vão crescer e se tornar clientes ou parceiros”, explica André. 

Há exemplos de startups que receberam investimento do Black Founders Fund e que hoje prestam serviços ao Google. É o caso, por exemplo, da Creators, uma das primeiras empresas a receber aportes do fundo. “Acho que é um exemplo super legal de fomento desse ecossistema”, conta.

Criado em setembro de 2020, o Black Founders Fund conta com R$ 5 milhões para investir – metade disso já foi aportado. Hoje, são um total de 29 empresas investidas – a meta é chegar a 35 ao longo de 18 meses de projeto. As inscrições seguem abertas,e as análises são feitas em processo contínuo. 

“A partir das inscrições no programa, conseguimos mapear qual era o tamanho desse mercado de startups lideradas por pessoas negras. É óbvio que, no lançamento, tivemos um pico de inscrições, mas decidimos deixá-las abertas, para dar oportunidade a mais empreendedores”, explica André Barrence.

Confira a lista completa de startups selecionadas

Akintec

Fintech que, através de financiamento aberto, transforma pequenas empresas em áreas de vulnerabilidade em agências bancárias.


Banco Afro

Banco digital que apoia financeiramente a comunidade negra por meio de serviços sociais.


Barkus

Edtech que visa democratizar o acesso à educação financeira, evitando o endividamento e incentivando a população a investir.


Clube da Preta

Plataforma de assinatura mensal que abrange produtos exclusivos produzidos por pequenos empresários.


Conta Black

Comunidade financeira que, através de uma conta digital, visa democratizar o acesso de todos aos serviços bancários.


Financier

Escola de educação empresarial do futuro, cujos produtos estão focados no mercado financeiro, capacitando as pessoas a tomarem melhores decisões para suas vidas.


Fluke

Operadora móvel 100% digital que oferece transparência e liberdade a seus clientes.


GoPhone

Plataforma de proteção móvel inteligente, com o objetivo de ser uma empresa completa de serviços móveis em poucos anos.


iBench

Fornecedor de soluções digitais para laboratórios, reunindo mais de 170.000 produtos e dezenas de fornecedores, tornando o processo de compra muito mais eficiente.


Mooba

Plataforma que conecta varejistas offline aos consumidores, incentivando a fidelidade do comprador via cashback.


Movimento Black Money

Centro de inovação que promove a autonomia digital e a presença de empresários negros, com foco na comunicação, na educação e no desenvolvimento de empresas negras.


Wolo

Plataforma de streaming dedicada às narrativas negras.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.